RenaC promove encontro para jovens que visa aprofundamento na vivência quaresmal

kairos_metanoia.jpgO grupo de jovens Renascendo no Amor de Cristo (RenaC) vai promover o encontro presencial Kairós Metanóia. O evento será realizado neste sábado, dia 26 de março, a partir das 13h, na Catedral.

O Kairós será uma tarde de louvor para os jovens, com idade entre 14 e 25 anos. O valor da inscrição é R$15 (quinze reais) e as vagas são limitadas.

De acordo com o coordenador do RenaC e organizador do evento, Eric Oliveira Quintella, o encontro aconteceu pela primeira vez em 2018, numa parceria entre o FAC/JoAM (Formação Adolescente Cristã/ Jovens e Adolescentes em Missão), da Diocese de Petrópolis, trazendo uma experiência kerigmática aos seus encontristas.

E destacou que "agora, em 2022, decidimos trazer o 'Kairós Metanóia' como tema novamente. Porém, desta vez, buscaremos um enfoque maior nas palavras do tema (Kairós - basicamente, o tempo de Deus - e Metanóia - mudança de mentalidade, conversão), a fim de apontar para a quaresma como o propício tempo de conversão a Deus através de um espírito penitencial".

Inscrições pelo link: https://docs.google.com/forms/d/1AnTI_Vac_U7n23HcIRsYPs_JemKGPNg9VbeMWs9xmk0/edit?usp=sharing

Informações pelo telefone/whatsapp: (32)99956-0275 - Eric
Ou pelo Instagram do grupo: @renac_jf

Arcebispo de Juiz de Fora convoca toda a Arquidiocese para rezar pela paz na Ucrânia

ConsagracaoA Arquidiocese de Juiz de Fora, em sintonia com o convite do Papa Francisco aos bispos de todo mundo, realizará celebração pela paz nesta sexta-feira, dia 25 de março. O anúncio ocorreu neste final de semana.

O Arcebispo Metropolitano, Dom Gil Antônio Moreira, comunicou que, presidirá Santa Missa na Catedral, às 12h, e fará a Consagração da Rússia e da Ucrânia a Nossa Senhora, logo após a Comunhão.

Além disso, Dom Gil pediu que no mesmo horário, quando os ponteiros estão em direção ao céu, em toda a Arquidiocese, toquem os sinos e que se faça uma oração pela paz. “Peço que, ao meio dia, em todas as igrejas e capelas da Arquidiocese, sejam tocados os sinos, pela paz no mundo e que se celebre a missa, ou reze o terço ou faça outra oração pela paz, terminando tudo antes das 13h para que todos possam acompanhar, pelos meios sociais, a Celebração do Papa em Roma”, solicitou aos padres.

Consagração ao Imaculado Coração de Maria no Vaticano e em Fátima

O Papa pronunciará a oração na tarde de sexta-feira, 25 de março, festa da Anunciação, na Basílica de São Pedro, durante a celebração da Penitência às 17h locais (13h horário de Brasília). O mesmo ato, no mesmo dia, será, portanto, realizado por todos os bispos do mundo. O cardeal Konrad Krajewski, esmoleiro pontifício, irá realizá-lo em Fátima como enviado do Papa. Esta consagração também será transmitida pelas redes sociais da CNBB.

No Angelus de 13 de março passado, o Papa havia convidado toda a Igreja a rezar: “Peço a todas as comunidades diocesanas e religiosas que aumentem os momentos de oração pela paz”. Na audiência geral de 23 de fevereiro, ele pediu um dia de oração e jejum pela paz na Ucrânia na Quarta-feira de Cinzas, dizendo: “Que a Rainha da Paz preserve o mundo da loucura da guerra”.

Lembrando que, na aparição de 13 de julho de 1917 em Fátima, Nossa Senhora havia pedido a consagração da Rússia a seu Imaculado Coração, afirmando que, se este pedido não fosse atendido, a Rússia espalharia “seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja”. Os bons”, acrescentou, “serão martirizados, o Santo Padre sofrerá muito, várias nações serão destruídas”.

Fonte: site da Arquidiocese de Juiz de Fora, com informações de Vatican News

Dom Gil preside missa do 3º Domingo da Quaresma na Catedral

3 domingo quaresmaNeste domingo (20), o arcebispo metropolitano, dom Gil Antônio Moreira presidiu a missa do Terceiro Domingo da Quaresma, na Catedral Metropolitana. Concelebraram o nosso administrador paroquial, padre José de Anchieta, e o nosso vigário, monsenhor Luiz Carlos. A missa também contou com a participação do diácono Antonio e do Coral Benedictus.

Dom Gil destacou, em sua homilia, o convite feito pelo Evangelho neste domingo. “Estamos no Terceiro Domingo da Quaresma, na nossa caminhada com Jesus para a Páscoa. O Evangelho de hoje nos inspira à conversão, nos chama a atenção para a necessidade de converter-nos”.

O arcebispo falou também com pesar sobre a guerra entre a Rússia e a Ucrânia. “Nós estamos numa situação bastante complicada no mundo, depois de ter vivido 2 anos na insegurança e nas angústias da pandemia e ela ainda continua com alguns sinais, o mundo se surpreende com essa notícia drástica e dolorosa de uma guerra de ataques violentos contra civis, matando até crianças. Dois países coirmãos na sua cultura, cujos idiomas são da mesma raiz. A Rússia ataca a Ucrânia e não tem piedade com as armas que ela usa para destruir não só pessoas, mas todos os símbolos e elementos de uma civilização bastante bela e rica de história”.

E disse, de maneira contundente, o pastor “pior ainda, esses povos são cristãos, de profissão ortodoxa, mas são cristãos. Aquele que ataca tem também a fé cristã e é batizado, como pode acontecer isso? Como pode uma pessoa conceber no seu coração o suposto direito de destruir pessoas e destruir uma nação?” Completou com esse questionamento.

“Além disso, o mundo fica com a respiração presa, porque isso pode ser indício de uma nova guerra mundial, dado o poderio bélico que eles estão anunciando e o poderio que existe em outras nações. Um novo conflito seria fatal!”. Destacou o arcebispo com apreensão.

Leia mais

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades da Catedral.
  1. Facebook
  2. Twitter
  3. Instagram
  4. Video